sexta-feira, 14 de março de 2008

Slow Food

Carlo Petrini, o fundador do grupo Slow Food, que defende a calma na mesa e na cozinha, explica a filosofia do movimento:
- Para nós, falar de comida significa também falar de sistemas de produção, de meio ambiente, de paisagem e de ritmos de vida. Achamos que a velocidade que nos rodeia deve ser compensada com um pouco de reflexão. A lentidão é um remédio homeopático: é preciso tomar um pouco todos os dias, não é uma vacina. Petrini propõe três critérios fundamentais:
- "a comida deve ser 'boa' do ponto de vista do sabor, 'limpa' do ponto de vista do meio ambiente e, por fim, 'justa', quer dizer paga de maneira adequada a quem produz a matéria prima".

Leia mais no Terra Magazine
e no site slowfoodbrasil
Fonte:
Vera Gonçalves de Araújo no Terra Magazine.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Stats

Stat