sábado, 31 de março de 2012

101 anos e correndo

Fauja Singh Bhai Ji, é sikh e corredor de maratonas. Ele é vegetariano, e tinha na época deste vídeo (abaixo) cerca de 97 anos. Hoje completou 101 anos
Em Outubro de 2011 correu a maratona de Toronto, Canadá! Ele diz que só começou a levar corrida a sério com a idade de 81 anos, quando se mudou para Londres ao partir da Índia, onde nasceu em 01 de abril de 1911. 

quarta-feira, 28 de março de 2012

O buraco da agulha

O "olho", ou buraco de uma agulha, tem sido usado em muitos aforismos como símbolo de uma abertura mínima. 
Aqui vai um deles:
- Abra para mim uma abertura que não precisa ser maior do que o buraco de uma agulha, e eu abrirei para você os portões celestiais. Zohar, citado no Blog Cabala - Sintonia Diária.
Conheça outros aforismos - de várias religiões, e que mencionam o buraco da agulha, aqui na Wikipedia.
www.CartoonsStock.com
 

quarta-feira, 21 de março de 2012

Qual é o propósito por trás da desordem?

É uma lei espiritual comum que tudo acontece por um motivo. Às vezes, isso é duro de admitir. Os motivos nem sempre são claros, mas os eventos ocorrem nas nossas vidas porque os merecemos e porque estão projetados para nos ajudar a nos transformar e a crescer; e a transformação nos leva mais próximos de uma conexão com a Luz... o que é sempre bom!

Ao invés de encarar cada situação aparentemente negativa com desânimo, tente manter a consciência de que existe um ensinamento naquela circunstância e que esse ensinamento o levará a um lugar melhor no final, a um nível espiritual mais elevado. Em momentos de angústia, por mais difícil que seja enxergar o motivo do sofrimento, encontre dentro de você a força para dizer: 
- Por enquanto vou aceitar este desafio sem saber o motivo, mas confiando que o universo me mandou esta situação para o meu próprio bem e que algum dia vou entender tudo o que está acontecendo completamente. R. Yehuda Berg no Sintonia Diária.

quarta-feira, 14 de março de 2012

O importante é não mentir, para os outros ou para nós mesmos...

 


Nenhum de nós é 100% verdadeiro, 100% do tempo.
O ego exige admiração e respeito, e assim, buscamos parecer “aquele cara legal”. Quando sentimos muita preguiça de trabalhar no fim de semana, usamos as pessoas que amamos como desculpa e justificamos: “A família vem em primeiro lugar!”, quando sabemos que podíamos muito bem ter encontrado algum tempo entre a televisão e a internet. Quando ajudamos em algum projeto voluntário, logo queremos contar para os amigos, mas quando gritamos com algum colega de trabalho ou magoamos alguém próximo a nós, é pouco provável que coloquemos esses atos na atualização do nosso Facebook.  
Isso acontece até mesmo com as pessoas mais espirituais! Talvez nosso desejo seja ter mais pessoas inspiradas a trilhar esse caminho e então fingimos ser seres humanos perfeitos; queremos que as pessoas pensem que não temos ego e que nas nossas vidas não existem conflitos. Mas enquanto isso pode despertar algumas pessoas para o estudo, imagine o que elas pensariam da Kabbalah quando descobrissem que você ainda possui ego, ou que você ainda possui desafios a superar.
No final, a verdade sempre aparece.
Esse é um bom motivo pelo qual muitos de nós fracassamos no trabalho espiritual. Tentamos demonstrar como somos bondosos por fora, mas por dentro não somos realmente o que aparentamos.
Desenvolver a Luz interior é um processo de transformação da negatividade encerrada em nós que ninguém vê. O importante é não mentir – para os outros ou para nós mesmos – na tentativa de encobrir essa negatividade. Em pouco tempo, acreditaremos na mentira e lá se vai o nosso trabalho espiritual por água abaixo.
Vivemos em uma cultura que glorifica a autopromoção, mas tentar parecer “melhor” do que somos na verdade nunca nos trará plenitude genuína. Isso só vem quando aprendemos a “encolher” nosso ego para que possamos encontrar a aceitação e a verdade. Aceitar-nos a nós mesmos conduz à aceitação dos outros.
Expor nossa negatividade para os outros é expô-la para a Luz.
Seja Verdadeiro! Derrube algumas das paredes que você construiu, retire as máscaras e não tenha medo de abraçar a si próprio como um ser humano falho. Todos nós somos!
Somente encarando a verdade sobre a nossa negatividade é que podemos começar qualquer trabalho honesto para removê-la.
Rav Yehuda Berg no FaceBook.

sábado, 10 de março de 2012

Serenidade

Deus, conceda-me a serenidade para aceitar as coisas que eu não posso mudar,
Coragem para mudar as coisas que eu posso,
E sabedoria para saber a diferença. 
Reinhold Niebuhr, na Wikipedia.
Imagem do Site Great Jewish Music

quarta-feira, 7 de março de 2012

O que é a Teoria da Dissonância Cognitiva?

A Teoria da Dissonância Cognitiva afirma que cognições contraditórias entre si servem como estímulos para que a mente obtenha ou produza novos pensamentos ou crenças, ou modifique crenças pré-existentes, de forma a reduzir a quantidade de dissonância (conflito) entre as cognições. Assim, Festinger explica por que as pessoas procuram manter a coerência entre suas crenças, opiniões e atitudes, bem como entre elas e seu comportamento.
A Wikipedia cita como exemplo a fábula A Raposa e as Uvas, de Esopo. Quando a raposa percebe que não consegue alcançar as uvas, ela decide que não as quer de qualquer modo, um exemplo da formação adaptativa de preferências, com o objetivo de reduzir a dissonância cognitiva.

sábado, 3 de março de 2012

Os cinco maiores arrependimentos daqueles que estão para morrer

http://www.idadecerta.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/02/BRONNIE-WARE-001.jpg

Bronnie Ware é uma enfermeira que aconselhou muitas pessoas em seus últimos dias de vida e escreveu um livro com os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer:


1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver uma vida fiel a mim mesma, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.
2. Eu gostaria de não ter trabalhado tão arduamente.
3. Eu queria ter tido a coragem de expressar meus sentimentos.
4. Eu gostaria de ter ficado em contato com os meus amigos.
5. Eu gostaria de ter me permitido ser mais feliz.


Comentários no blog Idade Certa

Stats

Stat