sábado, 29 de junho de 2013

A vida não vai esperar

Os dias voam como num piscar de olhos e nunca sabemos quando vamos parar de receber oportunidades de compartilhar mais, amar mais e ser mais. 
Imagem doGameStorming
 Uma receita simples para fazer do dia o melhor possível é: faça tudo que puder e faça tudo da melhor forma que puder.
Yehuda Berg no Kabbalah Centre

sábado, 22 de junho de 2013

O que esta situação está tentando me ensinar?

Todos nós vivemos conflitos pessoais de tempos em tempos. 
 Uma das formas mais proativas de lidar com discussões ou discordâncias é respirar fundo e perguntar a si mesmo: 
- O que esta situação está tentando me ensinar?
Os conflitos ocorrem apenas por uma razão: existe um ensinamento para ambas as partes.
Yehuda Berg no Kabbalah Centre.

sábado, 15 de junho de 2013

Estar totalmente presente

Imagem do Blog 3enanitos
É tão fácil se distrair, mas a maneira de aproveitar melhor qualquer momento é estar totalmente presente. Tente canalizar cada milímetro de você no que quer que esteja fazendo, com quem quer que esteja interagindo e observe se não vai conseguir manifestar melhores resultados. Ao estarmos totalmente presentes, as interações se tornam experiências com as quais podemos aprender, e os frutos do nosso trabalho se tornam muito mais doces.
Yehuda Berg no Kabbalah Centre

sábado, 8 de junho de 2013

O que é o Monte Improvável?

O Monte Improvável é uma montanha metafórica. 
A altura da montanha representa a improbabilidade - quanta mais alta, menos provável. Então, imagine o órgão humano mais complicado sobre o qual você puder pensar instalado no topo desta montanha. Este órgão poderia ser o olho. 
Do seu lado da montanha tem um rochedo muito íngreme, um precipício vertical. E, você está no pé da montanha e olha para esta coisa complexa lá nas alturas. Você diz que isto não pode ter ocorrido por acaso, isto é demasiadamente improvável. Isto é o que significa essa encosta vertical. 
Imagem do Site Scilib-Biology
Bem, a chance deste olho ter se formado tão complexo por mero acaso não é maior que a chance que você tem de num só pulo sair do pé da montanha e chegar naquele topo.

Mas se você der a volta, e contornar a montanha, não encontrará um rochedo tão íngreme, muito pelo contrário. Lá há um aclive lento, uma encosta suave. E, para subir desde o pé da montanha até o topo é um passeio fácil. Você chega ao fim do caminho dando um passo após o outro, um pé depois do outro. Richard Dawkins, em entrevista sobre a evolução.


sábado, 1 de junho de 2013

Stats

Stat