sábado, 21 de abril de 2012

A linguagem dos Piraãs

A Língua Piraã se vaIe de sufixos que chancelam o grau de veracidade do que está sendo dito. São três sufixos: um informa que “eu vi isso com meus próprios olhos”, outro revela que “alguém me contou isso” e um terceiro atesta que “eu digo isso com base em evidências”.
Esse cuidado é reflexo de um valor cultural especialmente caro aos píraãs. Para eles, é indispensável que o interlocutor apresente provas do que está afirmando. Os píraãs têm outras estruturas que são resultado claro da influência da cultura. Eles não conhecem os números. Só conseguem mensurar as quantidades e os volumes em pouco ou muito.
Para eles, saber contar claramente não seria uma vantagem evolutiva. Identificar com precisão cada animal e árvore da floresta era decisivo e, como resultado, os píraãs desenvolveram um complexo e vasto vocabulário sobre isso. DanieEverett, na Revista Veja via Slide Share do Sérgio Czajkowski Jr 
Imagem do Jornal Tribuna de Macau

Um comentário:

  1. Cada cultura tem seus símbolos. Isso é impressionante. Abraços!

    ResponderExcluir

Stats

Stat